BUDAPESTE

Moeda e documentação: a moeda local é o florin húngaro. A Hungria já é parte da União Européia, portanto não precisa de visto até 3 meses. Porém, tem adiado a conversão da moeda para o Euro. Para cada 100 florins, calcule mais ou menos 1 real.
Língua: fala-se húngaro. Exceto pelos números, não tente aprender, eles não vão entender o que você disser mesmo. Nem todos falam inglês (português nem pensar…), mas é fácil comprar ingressos.

A Comida tem alguns pratos tradicionais, como cozidos de carne (vaca ou porco) com páprica e o goulash, pratos tradicionais da região que também são encontrados em Praga.

Vegetarianos devem procurar locais especializados, há um restaurante perto do metrô Batthyany. Água mineral é ashvan vizét, distingue-se pela tampa das garrafas. A tampa rosa é água de torneira filtrada, por isso é mais barata. Os refrigerantes são de 200ml, tem gosto igual do Brasil. O único diferente é o Traubisoda (refrigerante de uva).

Não há marcadores eletrônicos no ônibus ou metrô (catracas ou máquinas), a vistoria do ticket é feita na porta de entrada da estação por guardas. A maior parte das atrações está no lado Peste, acessível por metrô. Já o lado Buda somente pode ser acessado por bonde ou por ônibus.

Leia mais sobre algumas atrações:

Lado Buda
Castle district – bairro do castelo. Local antigo, muitas casas da época medieval, mais elevado, tem uma linda vista da cidade. Escolha um dia ensolarado para visitá-lo.

No lado Buda, há uma gigantesca estrutura, o Fisherman’s Bastion (Bastilhão dos Pescadores). De dia, paga-se para subir sua estrutura e ter uma vista magnífica da cidade. À noite, é aberto. Lá também está a Igreja de Matthias (Mátyás templom), o Museu de Belas Artes – Castelo Real, o Labirinto (rede de túneis subterrâneos). É bom caminhar pelo bairro e ver as casas antigas, imperdível. Se for almoçar na região, há pequenos restaurantes. Um dos recomendados pelos guias é o Alabárdos. Fora das imediações do Castelo, tem o shopping Mammut e a região do metrô Batthyany (na margem do rio), com muitos restaurantes, um pequenino mas bonito shopping.

Ao sul, há o famoso hotel Gellert, onde os mochileiros e turistas podem usar a casa de banho, no lado de trás do hotel (pago), o Cave Church (igreja da caverna) e a Citadella, outro ponto alto da cidade com uma belíssima vista.

Na região de Moricz, vá conhecer o Fozelék, tradicional prato da cidade (uma sopa bastante substanciosa).

O Rio Danúbio

A atração principal é, sem dúvida, a ponte Charles I (ou Chain Bridge). Um passeio noturno também é muito agradável. Na margem do lado Peste, perto da ponte Charles I, há várias ofertas de passeios de barco. O mais popular é o Legenda e o Blue Danube. Um audio-guia explica um pouco de cada lugar, é interessante para uma visita inicial. Muitos hotéis chiques estão na região. Recomenda-se visitar o Gresham e conhecer o local, fica ao final da ponte Charles I e abriga o hotel Four Seasons.

Lado Peste
Avenida Andrassy….

A região principal é a avenida Andrassy Utca, percorrida pela M1. Lá está a Opera, quase todo dia tem espetáculo. Domingo há ingressos populares, cerca de R$ 5,00.

A Academia de música Liszt Ferenc (perto há muitas redes de Fast Food), também tem espetáculos de música da orquestra da Academia ou da Hungria.

Na praça Liszt Ferenc está um dos restaurantes mais populares da cidade, o Menza bem recomendado pelos habitantes locais. Além de preços acessíveis, a comida é ótima.

No início da Andrassy está o Museu do Correio ( www.postamuzeum.hu ), em um prédio histórico e a catedral de São Estevão, a principal e maior da cidade. Ao final da avenida está a Praça dos Heróis, onde estão localizados dois grandes museus. O mais recomendado é o de Belas Artes.

O castelo Vajdahunyad está cercado por um pequeno parque de diversões. O castelo é de 1896 e recebe muitos visitantes do parque e abriga hoje o Museu da Agricultura.

Nessa região está o famoso restaurante Gundel, proclamado um dos melhores da cidade. Atrás dele está o zoológico da cidade, atração para as crianças.

Outras atrações:
Fora da região da Andrassy está o Parlamento, onde é possível se fazer uma visita guiada com hora marcada devido a procura.

A principal rua comercial da cidade é a Vaci Utca, com grifes famosas e lojas variadas. Desça a rua até chegar ao Mercado Central, onde há uma imensidão de lojas de souvenirs.

O museu mais importante é o Museu Nacional Húngaro, que guarda relíquias da história. Magyar Nemzeti Muzeum (www.hnm.hu).

Esses são alguns locais básicos da cidade. Sobrando tempo, vá conhecer a ilha Margitsziget (há passeios de barco que incluem a ilha no roteiro), visite a doceria Gerbaud ( www.gerbeaud.hu ), a mais famosa da cidade.

Parque das Estátuas (Statue Park), um dos resquícios do comunismo.
Central Synagogue – Nagy Zsinagóga – Gratis.
Igreja de St. Anne (Szent Anna Templom).
Casa do terror (Terror Haza): museu do holocausto na Andrassy.

História não falta, aproveite!!!

Para voltar ao roteiro do Leste Europeu. Clique aqui..

By wikipedia

FALE CONOSCO

Telefones

São Paulo (11) 3522-3371
Curitiba (41) 3367-6472

WhatsApp

São Paulo (11) 98202-3760
Curitiba (41) 99983-9956

E-mail / Skype

E-mail abratour@abratour.com.br
Skype abratour

Horários de Atendimento

Segunda a Sexta 9h00 às 18h00
Sábados 9h00 às 13h00

CÂMBIO

Dólar EUA: 3,91

Euro: 4,39

16/07/2019

NEWSLETTER